quinta-feira, 1 de março de 2018

Semente do Maracatu

No meu peito
Brotou antiga poesia
Transformou formas de viver
Semente do maracatu
Navegou
Germinou
No seio das mais velhas
Alimentou nações
Gente que não dorme
O couro ecoou
Leite divino derramou
Na cara dos caretas
Cena nova ei de cantar

Nenhum comentário:

Postar um comentário