quarta-feira, 27 de janeiro de 2010




Me deixa, me solta
Hoje vôo como vento
Pouso quando quero
Sou borboleta sem dono

Me deixa, me solta
Mostra uma flor
Quem sabe posso compor
Seu jardim por um tempo

4 comentários:

  1. Muito bom !
    Adorei descobrir esse seu lado poeta.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. olha esse poema foi o meu presente de aniversário, ganhei presente sem nem saber né?
    você é uma caixa de surpresas
    o que será que ainda vem por aí?
    vou mostrar a flor, e você vem compor... beleza?
    beijo!! minha poeta ;D

    ResponderExcluir
  3. Ser borboleta e ao mesmo tempo se camuflar de flor.

    ResponderExcluir